h1

MANRESA

junho 18, 2017

manresa

Vila Manresa – Santo Inácio de Loyola.

A cidade inaciana por excelência.

Pode a cidade de Manresa ufanar-se com razão de ser a cidade inaciana por autonomásia, muito embora a gratidão de Iñigo de Loyola repetisse mais tarde que a ninguém se sentia mais obrigado que aos moradores de Barcelona. Mas os manresanos também o acudiram em suas enfermidades e o socorreram em sua indigência com maternal solicitude. Não somente as piedosas mulheres da cidade, mas também os homens, os sacerdotes e frades e as próprias autoridades civis se desvelaram por ele e o cercaram de extremadas atenções. Em Manresa a graça de Deus, cumulando-o de dons e carismas, o fez santo; em Manresa, inspirou-lhe a composição dos Exercícios espirituais; em Manresa, deu-lhe a conhecer os traços gerais do que seria, no futuro, a Companhia de Jesus; em Manresa, elevou-o aos mais eminentes cimos da contemplação. Em Manresa, o divino Mestre ensinou como a um discípulo. E Manresa foi o seu fervoroso noviciado e como o vestíbulo de toda a sua vida espiritual posterior. Não me consta fosse manresano um anônimo que, em 1891, escreveu: ‘Manresa é para Inácio o mesmo que o monte Sinai para Moisés, o mesmo que o monte Alverne para S. Francisco de Assis‘. Toda hipérbole tem seu fundo de verdade.

 

GARCÍA-VILLOSLADA, SJ, Ricardo. Santo Inácio de Loyola: nova biografia. Trad. Pe. Maurício Ruffier, SJ.  SP : Loyola, 1991, p. 212.

Screenshot of Vila Manresa - Salão de Festas para Casamento

Cf. também:  VILA MANRESA

 

 

 

 

 

h1

JUBILEU DE NEVE – 67 ANOS DO DOM JOSÉ

junho 8, 2017

67 anos de existência da maior escola estadual de Indaiatuba.

JUBILEU DE NEVE

 

Comemoramos hoje, dia 8 de junho de 2017, mais um aniversário de nossa escola. Esta cerimônia faz parte das atividades que estão sendo realizadas durante esta semana, com a votação da Moção de Congratulações pela passagem de seu jubileu pelos vereadores da Câmara Municipal, na segunda-feira passada, proposta pelo vereador Dr. Luiz Carlos Chiaparine, e na semana vindoura com outras atividades lúdicas e pedagógicas envolvendo toda a comunidade discente e docente.

 

Aqui comparecem e estão presentes alguns representantes dos professores, funcionários, pais e estudantes, pessoas que convivem todos os dias naquele espaço por dever de ofício e também aqueles que simplesmente, melhor afirmando “generosamente” demonstram seu amor pela Educação, por nossa cidade de Indaiatuba, e aqui, apesar dos inúmeros compromissos, homenageiam a figura de nosso ilustre patrono e também a importância de nossa escola para a cidade de Indaiatuba.

 

Nesta semana relembramos através da história oral, outros tempos de Indaiatuba, bem mais difíceis dos que atuais, mas não menos desafiadores.

 

Naquela época, por volta de 1947, o ilustre pai da senhora Maria Imanishi, nossa benemérita, senhor MIYOJI TAKAHARA lutou para que a escola fosse criada, junto das autoridades municipais como o prefeito Jacob Lyra, e o auxílio do deputado estadual Archimedes Lamoglia que apresentou a demanda da criação ao governador Adhemar Barros e nos dias atuais, nosso desafio é fazer renascer o “Dom José”, como uma fênix, das suas cinzas, resultado do descaso de muitas pessoas que simplesmente não se importaram com o valor da Educação e de outros valores como Solidariedade, Fraternidade, Conhecimento e Tolerância que se notam pouco nos nossos dias.

 

Esta cerimônia nos convida a cada um: estudantes, funcionários, professores, direção, pais, amigos do Dom José, ex-alunos e as muitas autoridades presentes a se comprometerem a cada dia para a melhoria de nossa escola. A Escola não é maior do que qualquer pessoa, mas são as pessoas que estão nela que fazem a escola. São aqueles que são indaiatubanos, aqui nascidos, ou os que adotaram a nossa cidade de coração, que são mais importantes. Ninguém poderá jamais após 67 anos de existência, dizer o contrário. Nossa escola é parte importante de nossa cidade.

 

Portanto que a cada dia nos inspiremos no exemplo deste grande indaiatubano, nosso patrono que lutou nos séculos XIX e XX em prol da evangelização do Brasil, que sejamos cotidianamente mais humanos, em nossas relações com os estudantes, com os pais, com os colegas professores, para que o bom nome de Sua Excia Revdma Dom José de Camargo Barros, da mais nobre estirpe indaiatubana seja honrado. E neste momento renovemos a sua memória.

 

Dom José de Camargo Barros nasceu em Indaiatuba a 06 de setembro de 1859, filho de João Baptista de Camargo Barros e dona Gertrudes da Anunciação Camargo Barros. estudou primeiras letras com o professor Joaquim Mariano, em Itu, onde também frequentou o Colégio São Luiz. Graças ao Cônego Gerônimo Pedroso de Barros, matriculou-se no Seminário de São Paulo, onde se ordenou Presbítero a 11 de março de 1883, por Dom Lino Deodato Rodrigues de Carvalho. Serviu como Vigário de Santa Efigênia, foi Cônego do Cabido de São Paulo, eleito Bispo de Curitiba a 16 de janeiro de 1894 e transferido para São Paulo a 09 de novembro de 1903.

Reorganizou as paróquias, divididas em classes para concursos aos opositores. Criou a Confederação das Associações Católicas. Instalou o Seminário Menor em Pirapora do Bom Jesus, separando os Seminários demonstrando preocupação  com a formação do clero, separando o Seminário Episcopal do Colégio Diocesano, o qual recebia alunos que não seguiriam a carreira eclesiástica, entregando o Menor ao Cônegos Premonstratenses em Pirapora, vindos a chamado de Dom Cavalcanti e lá instalados em seu tempo. Fundou o “Diário de São Paulo”. Tomando posse em São Paulo, um dos primeiros atos de D. José foi a coroação da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no ano de 1904 com uma coroa doada pela Princesa Isabel. Reorganizou as paróquias e a catequese. Fomentou os retiros espirituais para o clero. Reorganizou a Confederação das Associações Católicas que fora fundada por Dom Joaquim Arcoverde. Convocou o II Congresso Diocesano, que ocorreu entre 28 de setembro e 2 de outubro de 1905, quando foi criada a liga da Boa Imprensa.

Em Curitiba, Dom José organizou a nova diocese, criando paróquiascapelasescolas, e confrarias. Recebeu religiosos da Congregação do Verbo Divino e religiosas das congregações dos Santos Anjos, da Divina Providência e de São José de Chambéry.

 Pensou nos padres velhos e os ia abrigar em Itu, quando da sua volta da visita “ad limina“. Fundou o Boletim Eclesiástico e remodelou o Seminário Maior, em preparação à Faculdade que ia pleitear em Roma. Tinha planos magníficos e ao regressar de Roma faleceu no naufrágio do vapor “Sírio”, absolvendo seus companheiros de infortúnio, com os quais submergiu nas águas do Oceano. Morreu a 04 de agosto de 1906

Agradeço a todos aqui presentes, autoridades municipais, Diretoria de Ensino, equipe gestora,  coordenação, professores, funcionários, pais e estudantes, amigos e ex-alunos que se dispuseram a comparecer para honrar a memória deste grande brasileiro, deste grande indaiatubano. Tenhamos, também, como ele, orgulho de sermos indaiatubanos, tenhamos orgulho de pertencemos a esta grande casa do saber, que é nosso querido Dom José.

Muito obrigado

 

h1

FRANCISCA NADIR FERREIRA MENCK

novembro 26, 2016

chiquita

ELEGIA EM MEMÓRIA DE FRANCISCA NADIR FERREIRA MENCK (CHIQUITA)

PROFESSORA DE GEOGRAFIA

MEMBRO DO CONSELHO CONSULTIVO DA FUNDAÇÃO PRÓ-MEMÓRIA DE INDAIATUBA

Mensagem proferida pela professora MARTHA BARBOSA MARINHO durante as celebrações funerárias da Professora Chiquita.

Senhores e senhoras aqui presentes.

Família da professora FRANCISCA NADIR FERREIRA MENCK, a CHIQUITA.

Momento de dor, de despedida, mas também de memórias.

Eu sei que no pensamento de muitos aqui presentes, da família, dos amigos da infância e juventude surgem imagens da CHIQUITA: menina – jovem – profissional – professora de antos… que aprenderam a respeitar a professora eficiente que lhes apresentasse o universo em todos os seus aspectos: físico, econômico, cultural a partir da realidade em que viviam.

CHIQUITA conduziu seus jovens alunos ao conhecimento da forma como viveu, com simplicidade e simpatia.

Indaiatubana da gema cumpriu seu papel até o fim: a vocação para a busca do conhecimento e a valorização das raízes culturais, históricas e porque não, ambientais da sua cidade.

CHIQUITA participou da FUNDAÇÃO PRÓ-MEMÓRIA DE INDAIATUBA desde o seu surgimento em 1994. órgão da administração municipal indireta. Acompanhou as atividades iniciais da fundação que firmou-se como Instituição que tem como compromisso a preservação da memória do Município e do seu Patrimônio Histórico Cultural.

CHIQUITA encontrou no PRÓ-MEMÓRIA o seu lugar e como entusiasmo participou como voluntária, como os demais companheiros do Conselho Consultivo e Conselho Administrativo de um trabalho que foi cuidadosamente construído.

No início das atividades nas reuniões semanais para levantamento dos acervos particulares – documentos, fotos, CHIQUITA contribui com suas memórias, fotos, informação do seu acervo pessoal, auxiliando na identificação de fotos de décadas passadas de diversas origens.

Nos últimos anos participou da Comissão de formalização dos fundos. O trabalho consistia em localizar parentesou pessoas que doavam fundos para a Fundação e solicitar dos mesmos a assinatura dos bens de doação.

Mesmo com a saúde frágil, ela cumpriu a sua tarefa.

A participação da CHIQUITA foi preciosa para a Fundação e por isso estamos aqui homenageando a nossa companheira e trazendo a sua família a nossa palavra de consolo e esperança.

O profeta Jeremias fez uma declaração sublime: ‘quero trazer à memória o que me pode dar esperança’.

CHIQUITA como cristã teve uma vida frutífera. O salmista que escreveu o salmo primeiro diz no versículo três: ‘Pois será como árvore frondosa, junto a corrente de águas, que no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha, e tudo quanto ele faz será bem sucedido.’

CHIQUITA teve vida plena e por certo podemos afirmar por ela:

‘COMBATI O BOM COMBATE, ACABEI A CARREIRA E GUARDEI A FÉ!’

Deus os abençoe.

chiquita

PROFESSORA CHIQUITA CORTANDO BOLO EM COMEMORAÇÃO.

h1

15º DIA MUNDIAL (INTERNACIONAL) DA FILOSOFIA

novembro 17, 2016

dia_internacional_da_filosifa_15Hoje dia 17 de novembro de 2016, comemoramos o 15º DIA INTERNACIONAL DA FILOSOFIA.

Este ano, a comemoração da data relembra mais uma vez a importância da FILOSOFIA no cenário político, educacional e cultural brasileiro.

Numa época em que as intolerâncias graçam nas redes sociais, o papel da Filosofia é importantíssimo para reverter pensamentos que são falaciosos e que não permitem a utilização da Razão e valorizem as mais genuínas tradições da civilização cristã ocidental.

O Dia Mundial da Filosofia, instituído pela UNESCO, é celebrado todos os anos na terceira quinta-feira do mês de novembro, para reforçar o valor necessário da filosofia para o desenvolvimento do pensamento em cada cultura e cada indivíduo, além de enfatizar, mais uma vez, a importância da formação humanista e ética na sociedade contemporânea. Neste ano a data será celebrada por meio de uma parceria entre Nova Acrópole e UNESCO no Brasil.

O importante papel das relações humanas e do respeito entre diferentes culturas, povos e crenças para apoiar o desenvolvimento social, político e econômico é o tema a ser explorado neste ano. Essencialmente, o desenvolvimento se baseia na promoção da pessoa humana e do seu conjunto de relações, seja consigo mesma seja com a sociedade onde vive. São laços de confiança e respeito, empatia e ajuda mútua que permitem que as pessoas se unam em torno de projetos comuns que gerem civilidade e desenvolvimento em todos os campos.

É na riqueza de trocas entre as pessoas que as ideias surgem, novos projetos nascem e é possível fazer a sociedade avançar em termos de conhecimento e progresso científico e tecnológico. O sectarismo e o isolamento acabam por gerar intolerância e conflitos que atrapalham o desenvolvimento das instituições.

Em 16 e 17 de Novembro, a UNESCO irá sediar a 15 ª edição dos Encontros Internacionais sobre novas práticas filosóficas , em parceria com a associação Philolab. Este evento anual é uma oportunidade para trazer a filosofia a um público mais amplo, derrubando as barreiras de locais e syles do discurso tradicional da filosofia. Oficinas são planejadas com crianças e adolescentes, bem como painéis de discussão sobre temas como cidades filosóficas ou formação filosofia.

A mesa redonda intitulada Fala-se em conjunto para a Tolerância terá lugar em 17 de Novembro, 14:00-17:00 na Sala II. Ele será focado em questões filosóficas relacionadas com o conceito de tolerância.

Na noite de 18-19 novembro , sete horas – sete horas, a UNESCO irá abrir as suas portas à filosofia com um programa que incluirá concertos, dança, performances teatrais, debates, leituras e palestras mobilizando 24 artistas e 45 filósofos de todo o mundo, incluindo, entre outros, Paul Boghossian, Barbara Cassin, Vincent Descombes, Maurizio Ferraris e Frédéric Nef.

A nova Cátedra UNESCO sobre a prática da filosofia com as crianças , com sede na Universidade de Nantes (França) será lançado em 18 de Novembro (09:00-12:30, Sala IV).

Também em 18 de novembro, uma mesa redonda sobre Ensino Aristóteles incidirá sobre os métodos de ensino do pensamento do filósofo estagirita.

Este ano de 2016, os professores de Filosofia externam também sua preocupação com a PEC do ENSINO MÉDIO que limita o ensino de Filosofia e Sociologia, além de outras importantes disciplinas no ensino médio brasileiro, sem a discussão com os protagonistas principais de tais mudanças: os professores e os alunos.

h1

VENERAÇÃO DA RELÍQUIA DE SANTO ESTANISLAU KOSTKA –

novembro 17, 2016

Em Vila Kostka, Itaici, Indaiatuba, SP, durante a solenidade da Memória de santo Estanislau Kostka, no domingo, dia 13 de novembro de 2016, às 11 h, o presidente da Celebração Eucarística, Pe. Adilson, expôs as sagradas relíquias de Santo Estanislau Kostka, polonês, padroeiro dos noviços jesuítas que faleceu com 17 anos no Quirinal, em Roma, após uma vida virtuosa e de penitência.

h1

53 anos de existência

setembro 5, 2016

Muito feliz por comemorar mais um ano de vida… junto de minha família: Ana maria e Beatrix.

De meus amigos da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, do SINPROVALES,  da FEPESP, da Escola Dom José e do Sesi.

Hoje, também é meu aniversário de Santo Onomástico, São Gentil da Matélica.

Muito obrigado por todos aqueles que nos querem Bem, por causa do Seu Nome.

 

h1

MOÇÃO DE ENLEVO NO DIA DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA

julho 31, 2016

ITAICI_JULHO_31MOÇÃO DE ENLEVO PELA SOLENIDADE DE SANTO INÁCIO – 2016

 

1 – Em nome dos membros do Conselho Consultivo, de Preservação, Administrativo e da Superintendência da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, responsável pela preservação do patrimônio cultural e edificado, bem como da preservação da Memória de Indaiatuba, gostaria de congratular-nos com os membros dessa Casa Religiosa, presente na História de nossa cidade desde 1860, pela passagem da solenidade de santo Inácio de Loyola, fundador dessa ordem religiosa que com sua presença desde os primórdios do Brasil, e também deste estado de São Paulo, dignifica nosso “santo ninho de amor caro e gentil”.

 

2 – Os jesuítas estão efetivamente mais presentes em nossa vida indaiatubana desde a década de 50 no século passado, e esta presença não somente foi importante para a pluralidade de nossa Arquidiocese, com os aspectos teológicos específicos, como a difusão e a prática dos exercícios espirituais de santo Inácio de Loyola, como também sendo incentivadores e propagadores da filosofia e do Humanismo Cristão no mundo acadêmico e cientifico.

 

3 – Esta Casa, no início de Formação, cujo patrono é santo Estanislau Kostka, padroeiro dos noviços jesuítas e um dos baluartes dos jesuítas europeus, sempre foi um local onde se desenvolveram altos estudos sobre a Humanidade, em especial a respeito da pluralidade das culturas. A presença constante de uma Biblioteca com referências importantes para a formação das pessoas, fez de Vila Kostka, uma alma mater, sendo acessível aos especialistas, não somente teólogos e filósofos, mas estetas, artistas, geógrafos, psicólogos, historiadores, médicos, engenheiros, advogados e toda a intelectualidade de Indaiatuba e região.

 

4 – Em Vila Kostka, os que nela habitam ou que realizam cursos, encontros e retiros, tem a oportunidade privilegiada de poder descobrir através da prática de oração, com a sua rica iconografia, seus jardins, salas, capelas, enfim todo o seu conjunto arquitetônico único no estado de São Paulo, uma dimensão muitas vezes esquecida no torvelinho da vida, o encontro com seu próprio “Eu”, o voltar para si mesmo. As pessoas que vem para cá, em busca de recolhimento, encontram aqui, um lugar, que denomino “ethos”, específico para descoberta de si mesmo voltado para a alteridade, ou seja, o encontro para o outro, a dimensão da diaconia, do serviço em prol do outro.

 

5 – A Fundação, enquanto entidade pública, não pode deixar de manifestar-se nesta data, como um kairós, momento oportuno, alegrando-se, e por isto, nosso enlevo, porque os gestores, abrem suas portas, como abrem seus corações, a todos aqueles que são indaiatubanos e também para aqueles que não são indaiatubanos, mas o são de coração… não somente com a realização de atividades teológicas, mas também a sua livraria, divulgando a boa literatura e futuramente com a casa Marensa, para recepções e eventos, dando a oportunidade ímpar para que as famílias possam desfrutar da bela paisagem de seu conjunto arquitetônico, antes restrita aos íncolas deste local.

 

6 – Com a presença dos jesuítas em nossa terra, onde havia muitos indaiás, e com seu trabalho em prol da intelectualidade, valorizando os aspectos de solidariedade e justiça, em nossa sociedade, podemos dizer que Indaiatuba é muito mais humana… Esta comunidade, desde antes desse conceito estar comumente nas mídias, escolas e em algumas organizações, já tinha o compromisso com a Sustentabilidade, fosse pela forma pelo qual se relacionava com o meio ambiente, ou fosse pelos empregos que sempre gerou, ora preservando a biodiversidade, ora gerando renda para a comunidade na qual está assentada. Que bom que podemos preservar esta memória, e ela ser um sinal através deste rito solene, de que podemos preservar este monumento arquitetônico, que nós podemos fazer juntos esta História dos jesuítas, indaiatubanos de coração, em Indaiatuba e em nossa região…

 

7 – Tenho certeza de, que lá do céu, o grande Santo Inácio de Loyola, e todos os santos e santas das causas jesuíticas, cantam conosco neste momento de agradecimento, acompanhados pelo grande formador e mestre jesuíta dessa casa, o padre Antônio Cardoso, “Cardosinho” para quem o conheceu…

 

Tomai, Senhor, e recebei toda a minha liberdade, 
a minha memória também
O meu entendimento e toda a minha vontade;
Tudo o que tenho e possuo
Vós me destes com amor

Todos os dons que me destes,
com gratidão vos devolvo;
Disponde deles, Senhor, segundo a Vossa vontade.
Dai-me somente o vosso amor, a vossa graça;
Isso me basta nada mais quero pedir.

 

Indaiatuba, 31 de julho de 2016.

Conselho Consultivo, Conselho de Preservação, Conselho Administrativo e

Superintendência da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba.

 

 

 

 

 

 

 

Leonardo Boff

O site recolhe os artigos que escrevo semanalmente e de alguns outros que considero notáveis.Os temas são ética,ecologia,política e espiritualidade.

Building Community Knowledge

Building on the work of others' best ideas

memorial dom josé afonso ribeiro

Site que se dedica a preservar a memória de Dom José Afonso Ribeiro, TOR

Escola Annunziatta

Notícias sobre a EE Annunziatta L. V. Prado

Anasoa's Weblog

Professora especialista em História e Cultura

Jogando de um

O blog do jogador solitário

Zelinda Fávero Gervásio

Uma vida dedicada ao ensino

Internetando

Sobre Educação, Recursos Educacionais Abertos, Web 2.0, Inovação Pedagógica e outras "cositas" mais...

algumafilosofia

Blog de discussão de Filosofia, Política e Cultura

Artista Norberto Benedito de Campos WeBlog

Artista Indaiatubano Autodidata

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

nodoubt.com.br (wasted heart)

Just another Wordpress.com weblog

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

Gentil Weblog

Philosophiae studio tenere

Forense Contemporâneo

Blog de opinião jurídica, por Gustavo D'Andrea

Escola Estadual "Dom José de Camargo Barros"

Non Scholae, sed vitae discimus - Não aprendemos para a Escola, mas sim para a Vida